Wednesday, January 30, 2013

Os Amantes Celestiais


(Da série Lucifer Falls) Plate V, Jeff Bark, 2010

É de claridade, como o odor a leite e esterco das auroras campestres, a presença destes amantes ocultos. Não há palavra que os diga, à polpa vermelha dos lábios, às ardências do colo, à pálida pele cismática. São um peso do ar, uma luz devorada, uma ossatura da terra, deitados agora sobre o feno. Erguem-se na fúria de deuses ferreiros, fazem do estábulo o seu reino, assustam e excitam os cavalos, gritam de êxtase, revoltos de ervas e vermes dourados. Rasgam este abismo fundo em que os corpos se vestem de serpentes.
Digo-te que há um lugar, vejo-o na nudez alta, nos cânticos surdos quando subo ao terraço coroado pelo fulgor dos néons da cidade ao longe, no lume dos anjos de que se alimenta a febre. Não tenho medo. Somos efémeros, inacabados.
Não venhas esta noite trocar conchas e fósseis, minerais perdidos e beijos. O braseiro está aceso, mas foram eles, os teus seios são eixos azuis, pontos aquáticos, olhos, barcos, ilhas no meio de hipnóticos círculos, mas foram eles, que se passeiam nus pela casa, sábios e cruéis, livres e lúbricos, porque a minha carne é o seu banquete e a minha alma, o seu ciúme mortal. Há um lugar, os telhados são de prata e as fontes nunca secam, e não esperamos o dia nem a noite.

Jesus Carlos

Labels:

Tuesday, January 22, 2013

Deadly Pistachios, 29


La Petite Fille et l’Agent, Robert Doisneau, Rue de Rivoli, Paris, 1945

Labels:

Saturday, January 19, 2013

Deadly Pistachios, 28


Roof: Christ and Batman, Joel-Peter Witkin, New York, 1972

Labels:

Sunday, January 13, 2013

Ben Nevis


View south-west from the summit of Ben Nevis, looking towards Mull, David Crocker, Scottish Highlands, April 5, 2003

Verde escura é a noite sagrada
Que fortalece o valor de um coração
Bárbaro. Pirâmide da Escócia,
Sentinela, tu vigias,
As terras mais livres do mundo.
A liberdade do cavalo e do homem.
O voo do corvo e o do falcão.
A beleza do veado e o rugido do mar.
Tu vigias, o coração da Escócia
E o meu, tão solitário, que
No alto de ti
Bate.

Jesus Carlos

Labels:

Wednesday, January 9, 2013

Deadly Pistachios, 27


Mathilde overlooking Paris from the Eiffel Tower, Peter Lindbergh-Rolling Stone Magazine, 1989

Labels:

Saturday, January 5, 2013

A Cripta I, II, III


Memória dos Objectos, Rita Magalhães, 2008

A Cripta I

É dentro da terra húmida, sem fim, onde as velas
São um pesadelo dos mortos, com a ferrugem
Do ferro esquecido, os sapos, os caudais
Subterrâneos sem canto. Num trono, o musgo
Antigo que o tapa e guarda, que vermes faz
Tanto seguram a coroa que fazem parte do ouro,
Do rubi, da escrita na pedra, brilham os ossos,
As espadas, as armaduras em volta, os sextantes.
O que estava calado fala, espera, quando os sóis
Se revezam no negrume, a alba das albas, a hora
Como um grito por dentro da carne do mundo,
Os cavalos de lua que acordarão os cavaleiros.

A Cripta II

A cadeira. A água no copo. A mesa.
A frincha alta rasgaria de luz tudo,
Não fosse o decreto do pó. Suja, a cornija
Da morte apaga o dia. A cal: a memória.
Entre fungos raros e flores sem nome,
Sob uma toalha de musgo e água negra,
Desfazem-se os móveis, as talhas.
A luz oclusa fermenta o ar parado. Ó dor,
Ressuscitarão os cabelos, a cinza na folha,
As coisas ínfimas amadas? Silêncio.

A Cripta III

O quarto inundado de sol; um ovo
Incubado de morte; vem o tempo;
É um vazio aceso.

Queres perceber. Estás cheio,
Fosses um livro, mas não consegues
Ler a tua sombra nos relógios.

Acordas de dentro para dentro. És
Uma coisa erguida ao ar, e as aves
Quebram-se contra,

No selo da casa fechada. Estás
À parte como um túmulo – já não
Perpetuas a passagem da morte.

Os objectos perdem-te. Acordas
Também de fora para dentro.
Incendeias a casa. Que fiques

Uma árvore torcida ao vento
Na solidão esquartejante
De um instante puro:

Respiras, as tuas mãos movem-te,
Tens dois olhos cegos, dois espelhos,
Ouviste a tempestade cantar.

Brilhas cruel por dentro dos lençóis.
Depressa – a morte,
Como uma forte bofetada de luz.

Jesus Carlos
Publicado no Nº2 da Nova Águia, Revista de Cultura para o Século XXI, 2º Semestre de 2008, Ed. Zéfiro, Lisboa, 2008

Labels: ,

Tuesday, January 1, 2013

Deadly Pistachios, 26


Liebe Am Laufenden Band, Oliver Rath, 2011

Labels:

Moleskine de Scardanelli © 2012 (3rd edition) | Panel